SONETOS e POEMAS

CONQUISTAR O AMOR
(Edson Nelson Soares Botelho)


Que elementos perfeitos seriam capazes de congelar o amor
Por mais estranhos que fossem tornar a felicidade longa
Quais os caminhos que deveria percorrer para alcançar esse feito
Submeter minha vida a um único objetivo e desprezar o resto


Poderia viver meus melhores dias sem a barreira dos imprevistos
Desprezando o tempo e sentindo o sabor do sucesso
Sentir o calor do amor em dias intermináveis
Lubrificando a engrenagem do destino a cada dia


Reinventar os velhos pensamentos tornando-se mais sábio
Admirem! antes de morrer conseguirei tudo isso
A busca pela perfeição e o amor ideal tirado dos sonhos


Minha última inspiração de planejar tudo isso
Estranho como o vento do sul trazendo a chuva
Não deseje sorte buscarei tudo sozinho


ESPERANÇA
(Edson Nelson Soares Botelho)


Por um momento pensei na existência do amor
Onde nossos sentimentos eram puros
Corações unidos pela compreensão
Nossos toques de carinhos eram mágicos


A energia que nos unia voltou para os Deuses
Ficaram apenas vestígios que tínhamos um com o outro
Um tempo que precisa ser escondido
De uma força que reverta o passado


A saudade desse amor é forte e intensa
Pode gerar uma força e ser capaz de nos levar de volta
Ao tempo em que o nosso amor era perfeito


Nos momentos mais lindos em que vivemos
Onde se aprofundava no silêncio da noite
Fazendo nossas almas cantarem de alegria


VIVA COMO SE FOSSE ETERNO
(Edson Nelson Soares Botelho)


Alimentar a chama do amor
Atraindo carinho em abundância
Na primavera de alegria
Aproveitando o vigor da juventude


Os encantos do mundo nos espera
Na magia ao teu lado
Justificando todos os nossos atos
Em todos os dias de nossas vidas


A riqueza de amar e ser amado
Merecidamente em todos os anos
Com olhos brilhando de alegria
Provando a toda hora


O prazer de amar
Apreciando todos os seus dotes
Imaginando a juventude eterna
Nas luxúrias recebidas e dadas


Aquecendo o sangue a todo instante
Assim viveremos
Como se a vida fosse eterna

OS TRÊS PRIMEIRO CAMINHOS
(Edson Nelson Soares Botelho)


No contínuo desbaste de sua pedra
De seu aperfeiçoamento moral e espiritual
Atestando a existência de um Grande Arquiteto
Que permitiu discernir o Bem do Mal


Através de seu sistema de mistérios e alegorias
Com base no ensinamento de amor a Deus
Não ser escravo de suas paixões e seus preconceitos
Despojado de todos os metais valiosos


Seguindo o Caminho do Sol, no sentido circular
O Caminho das armas, espadas batidas e da água
O caminho por uma estrada plana e suave


A purificação pelo fogo para receber a luz
Inflamando de amor o coração. nos caminhos
Da sinceridade, coragem e perseverança